E-mail: [email protected]   |   Telefone: (41) 99521-8611

Suporte 24/7

My Ad Center: Google permitirá que os usuários controlem a exibição de anúncios por tópico ou marca
27 de maio de 2022

Durante o evento anual Google I/O 2022, entre muitas outras novidades, a empresa anunciou que lançará a plataforma My Ad Center ainda este ano, um hub de publicidade que dará aos usuários maior poder sobre os anúncios que desejam receber. Segundo a empresa, a ferramenta substituirá as funcionalidades atuais de Configurações de anúncios e Sobre este anúncio.

A notícia reforça e está totalmente alinhada com o crescente compromisso do mercado com a privacidade de dados.

Neste artigo, você conhecerá as principais mudanças que ocorrerão com esse novo produto e como as marcas podem se preparar para essa realidade inédita.

O que vai mudar para os usuários?

De forma muito intuitiva, o My Ad Center permitirá que qualquer usuário escolha de quais tópicos e empresas deseja (ou não) ver anúncios enquanto usa o YouTube, a rede de pesquisa e Discovery.

Os tópicos e marcas serão apresentados conforme a imagem abaixo:

Ao clicar nos botões +/-, os usuários informarão ao Google que desejam receber mais ou menos anúncios sobre um determinado tópico ou de uma determinada empresa.

Além disso, como você pode ver na imagem abaixo, o usuário também poderá bloquear determinados temas que considera sensíveis:

Outra opção interessante é a aba Privacidade. Nela, você poderá editar seus dados demográficos (idade, sexo, educação etc.) como quiser. Isso dará ao usuário o poder de receber anúncios de acordo com a segmentação que deseja.

Além disso, ao utilizar o buscador ou navegar pelos sites parceiros do Google, você terá a opção de favoritar, bloquear, filtrar temas e também descobrir quem está patrocinando aquele link no Google Ads:

O que vai mudar para marcas e anunciantes?

Se bem aceita pelos usuários, o My Ad Center ajudará a evoluir ainda mais a qualidade das informações e a inteligência de dados na plataforma do Google.

Ao mesmo tempo, a experiência do usuário pode ser constantemente aprimorada, pois essas informações servirão de base para personalizar e filtrar os assuntos pelos quais ele realmente tem interesse.

Como o Google é o maior buscador do mundo, proporcionar uma boa experiência ao usuário não é uma estratégia opcional para a empresa; pelo contrário, isso sempre será prioridade em suas mudanças.

Assim, com esse lançamento, os anunciantes precisarão se preocupar cada vez mais com a relevância de seus anúncios.

Promover uma boa experiência do usuário e realizar boas segmentações em suas campanhas serão fatores cruciais para obter sucesso com esse canal de aquisição de tráfego.

Além disso, o usuário terá a opção de conferir quem pagou por cada anúncio, uma possibilidade inédita que reforça ainda mais a importância do branding para as empresas.

Como as marcas podem se preparar?

Essa mudança reforça a ideia de que as marcas devem se esforçar para serem cada vez mais relevantes. Se a sua empresa não tiver um relacionamento sólido com seu público, ele simplesmente não colocará a sua marca em suas preferências de anúncios.

Isso dificultará que seus anúncios “simplesmente apareçam” para o público, pois ele terá o poder de decidir se quer ver você ou não.

E esse é um ponto muito importante quando falamos de estratégias de marketing.

Já ouvi em muitos lugares profissionais falando que tráfego pago é melhor que tráfego orgânico, e isso é muito preocupante.

Uma estratégia de marketing não deve ser baseada apenas na geração de tráfego, seja por meio de mídia paga ou não. Marketing é sobre relacionamentos, posicionamento e autoridade, e nesse ponto o conteúdo é um pilar essencial.

Uma boa estratégia de conteúdo tem o poder de construir e criar comunidades e legiões de fãs da sua marca.

Portanto, os anúncios não serão apenas um canal de aquisição de clientes, mas também de relacionamento com seu público.

Então, não enxergue os anúncios apenas como uma forma de “empurrar” suas ofertas para o prospect, mas sim como um canal de atração e relacionamento com anúncios que sejam realmente relevantes e com poder de realmente captar a atração do usuário.

Além disso, a possibilidade de os usuários escolherem quais tópicos consideram interessantes pode ser vista como uma oportunidade de melhorar cada vez mais o direcionamento de seus anúncios e atingir pessoas que realmente desejam receber ofertas relacionadas aos assuntos que são mais relevantes para elas.

Ainda não podemos dizer quais serão os reais impactos para anunciantes e usuários, porém, minha recomendação é que você se atualize sobre as tendências e revoluções que o tema da privacidade ainda vai gerar no universo digital e se prepare cada vez mais para isso.

Conclusão

Para reforçar sua preocupação com questões relacionadas à privacidade de dados, o Google dará um passo muito importante e ousado para melhorar a experiência de seus usuários na internet.

Nesse contexto, as marcas precisam caminhar na mesma direção para oferecer experiências cada vez melhores para seu público, melhorar seu posicionamento online e atrair pessoas que realmente queiram consumir conteúdos e ofertas oferecidas pelas empresas.

Como eu disse antes, ainda não podemos dizer qual será o real impacto do My Ad Center para as empresas, mas é de muito importante que as marcas comecem a levar as questões relacionadas à privacidade na internet cada vez mais a sério e reinventem suas estratégias de marketing digital.

Se você quer estar sempre por dentro sobre as principais novidades e tendências de marketing, recomendo fortemente que você assine a newsletter interativa The Beat, da Rock Content!

The post My Ad Center: Google permitirá que os usuários controlem a exibição de anúncios por tópico ou marca appeared first on Rock Content – BR.

Fonte do artigo:

Rock Content – BR

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Leia Também

Postagens relacionadas em nosso Blog sobre Design, SEO, Marketing e Tecnologia.