E-mail: [email protected]   |   Telefone: (41) 99521-8611

Suporte 24/7

O Google punirá você por copiar (ou “plagiar”) seu próprio conteúdo?
19 de maio de 2022

Todos nós conhecemos a famosa frase: ‘bons artistas copiam, grandes artistas roubam’. Mas o que você talvez não saiba é que, no mundo do Marketing de Conteúdo, alguns roubam de si mesmos.

E, aparentemente, não há nada de errado com isso.

De acordo com o especialista em SEO do Google, John Mueller, os editores que reutilizam partes de seu próprio conteúdo para criar novas peças, muito semelhantes entre si, não serão punidos pela plataforma.

Ainda assim, há alguns detalhes que você deve estar ciente antes de pressionar com segurança o “Ctrl + C” no teclado. Vamos conferir?

A visão do Google sobre usar seu próprio conteúdo novamente

Durante o evento de atendimento da Central da Pesquisa Google em 8 de maio, Mueller respondeu à seguinte pergunta:

“Para o Google está tudo bem se os editores copiarem seu próprio conteúdo? Por exemplo, escrevi um artigo para um afiliado sugerindo algo para uma mãe. Posso copiar o conteúdo desse artigo para escrever mais artigos para talvez uma irmã, uma esposa, uma tia ou uma avó?”

A primeira coisa que Mueller deixou claro foi que, se você está reutilizando seu próprio conteúdo, isso não é o mesmo que “plágio”, o que significa realmente pegar conteúdo de outro site e publicá-lo como seu.

Com essa ideia fora do caminho, sua declaração oficial foi:

“Do ponto de vista do Google, se você está pegando conteúdo do seu próprio site e publicando-o novamente com alguns elementos da página alterados, isso depende essencialmente de você.”

Você deve publicar muitas variações do mesmo conteúdo?

Agora você sabe que não será penalizado. Mas copiar a si mesmo é a melhor prática para sua estratégia de conteúdo?

Bem, definitivamente não é o ideal.

Conteúdo de alta qualidade, que é original e otimizado para mecanismos de busca, é muito importante para o seu SEO e influencia o quão perto você pode chegar do topo das SERPs.

Ao reutilizar conteúdo, você não está criando algo único e relevante para seu público.

Sim, copiar pode economizar tempo e dinheiro, mas também gera um monte de páginas sem valor. Páginas fracas que o Google associará à sua marca.

E isso não é algo que beneficiará seu plano de SEO no longo prazo. Portanto, não espere que todas as variações de conteúdo que você publica tenham uma boa classificação.

Mueller reforça esse argumento na parte seguinte da sua resposta:

“Minha suposição é que, em muitos casos, você não está fornecendo muito valor apenas copiando o artigo existente e alterando algumas palavras nele.

Então, meu sentimento é que, do ponto de vista estratégico, provavelmente seria mais adequado escrever algo único e atraente para esses tópicos ou para criar um artigo que abranja algumas dessas diferentes variações.

Então, eu recomendaria algo tomando um ponto de vista estratégico.

Mas, pensando puramente na política do Google, não acho que haja algo especificamente errado em você pegar artigos individuais e depois fazer um punhado de cópias deles.

Então, isso é algo que, de um ponto de vista puramente prático, depende de você. Mas minha recomendação é realmente criar menos artigos, mas que sejam realmente bons.”

O caso das doorway pages

Antes de abordar a última parte da resposta de Mueller, entenda este contexto.

Doorway pages são páginas criadas para serem ranqueadas por buscas semelhantes. Elas não têm valor real e servem apenas para levar o usuário ao mesmo destino.

Por exemplo, digamos que você queira melhores resultados para sua página principal focada em jaquetas de smoking. Em seguida, você cria 20 páginas diferentes segmentando frases de pesquisa como:

Jaquetas de smoking no Rio de JaneiroJaquetas de smoking em São PauloJaquetas de smoking em Belo Horizonte

Seu único objetivo é ter uma classificação alta, atuando como portas de entrada para sua página principal. Isso, é claro, é trapaça e pode resultar em penalidades.

E como tudo isso se relaciona com o tema central deste post? Bem, você pode acabar criando doorway pages por acidente se estiver copiando intensamente seu próprio conteúdo.

Portanto, esteja ciente e leia atentamente a recomendação final de Muller:

 “[Criar doorway pages] é essencialmente pegar um conteúdo e criar muitas e muitas variações apenas com palavras diferentes e isso é algo que seria contra nossas diretrizes para webmasters.

Então, isso é algo que em que eu prestaria atenção e também é uma situação em que você está criando uma tonelada de conteúdo de qualidade muito inferior; eu diria que são páginas inúteis para o seu site, que é essencialmente como uma firula que não fornece nenhum valor exclusivo no fim das contas.

E em vez de diluir o conteúdo do seu site dessa forma, eu recomendaria focar em tornar o conteúdo principal do seu site muito mais forte.

[…] Então, se você está perguntando se o Google concorda com [copiar seu próprio conteúdo], bem, é como se você pudesse fazer o que quiser em seu site, mas isso não significa que o Google vai valorizá-lo.”

Conclusão: Qual foi a lição aprendida?

Resista à tentação de copiar e colar. Pode ser tentador fazer isso durante uma rotina agitada, mas seu público merece mais.

No entanto, entendemos o questionamento de como o Google reagiria ao conteúdo copiado.

Existem tantas regras em SEO que não é incomum pensar em conteúdo em termos de como o Google responderia.

Mas não se esqueça de que a resposta do Google é baseada em quanto valor sua página está fornecendo aos seus visitantes.

E isso só acontecerá se você tiver definido uma estratégia de conteúdo inteligente para o seu site.

Quer uma ajudinha nesse processo? Faça nossa avaliação rápida e descubra o que você precisa para fazer sua estratégia de conteúdo arrasar!

The post O Google punirá você por copiar (ou “plagiar”) seu próprio conteúdo? appeared first on Rock Content – BR.

Fonte do artigo:

Rock Content – BR

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Leia Também

Postagens relacionadas em nosso Blog sobre Design, SEO, Marketing e Tecnologia.