E-mail: [email protected]   |   Telefone: (41) 99521-8611

Suporte 24/7

O trabalho remoto veio para ficar: 4 lições que aprendi para manter a criatividade
14 de janeiro de 2022

Entre a quarentena, o isolamento e a perda de entes queridos, a COVID-19 mudou o modo de vida que conhecíamos, tanto pessoal como profissionalmente.

Com essa situação, o trabalho remoto tornou-se a única maneira de muitos de nós continuarmos com nosso trabalho diário. No início foi por obrigação, mas logo depois, começamos a constatar o lado positivo desse novo conceito, tanto para funcionários quanto para empresas.

Foi nos últimos dois anos que a Rock Content se estabeleceu como uma empresa líder global em trabalho remoto. Um desejo que já estava em construção e que foi acelerado por esta triste situação mundial. Tentamos encontrar algo de positivo que nos ajudasse a suavizar um momento tão amargo.

Pessoas de todo o mundo puderam trabalhar juntas na mesma empresa, não importando onde estivessem, a localização física não era mais o principal fator na contratação. Conseguimos nos concentrar em atrair talentos para nossa equipe em qualquer parte do mundo.

Não estamos sozinhos, é claro. Algumas empresas já anunciaram o retorno ao presencial, mas a maioria está adotando modelos híbridos que permitem que seus profissionais dividam o tempo entre trabalho remoto e presencial.

Este cenário mostra os dois lados de uma mesma moeda. Por um lado, essa realidade pode ser extremamente positiva. Por outro, é preciso saber lidar com o trabalho remoto para evitar as armadilhas;

baixa produtividade;dificuldade em relaxar;sensação de isolamento;entre muitas outras.

Então o que podemos fazer? Como lidar com o caos, a tensão e o tédio? Como encontrar maneiras de nos inspirarmos artisticamente por esta nova realidade que, aparentemente, veio para ficar?

Como almas criativas, descobrimos algumas maneiras de superar essas armadilhas enganosas. Veja nossas dicas e crie seu próprio estilo de trabalhar remotamente!

#1. Vista suas roupas de segunda-feira

Não há nada melhor do que uma camisa grande e calças largas. São peças confortáveis, um abraço ao corpo depois de um longo dia. Se você tem tempo livre, eles se tornam suas roupas de fim de semana e são uma ótima forma de escapar de ter que se vestir para o mundo social.

As primeiras semanas da pandemia foram um prazer. Cada conjunto de roupas de casa passou por um teste, mas dois anos depois, nossa rígida vestimenta profissional está olhando para nós, imaginando quando estaremos de volta.

Por mais confortáveis ​​que sejam as roupas para ficar em casa, adotá-las como um estilo de longo prazo pode afetar sua autoestima criativa.

Uma cama macia e roupas informais ​​farão seu corpo se sentir em repouso, não no trabalho. Isso torna mais desafiador sentir-se produtivo, gerar conteúdo de qualidade e fazer com que suas energias criativas fluam.

O artigo Enclothed Cognition, publicado no Journal of Experimental Social Psychology, detalha como o uso da roupa certa afeta alguns profissionais.

Este experimento descobriu que os médicos que usavam seus jalecos tinham maior atenção aos detalhes do que aqueles que não usavam. Além disso, quando apresentados dois jalecos rotulados “médico” e “pintor”, aqueles que usavam o jaleco de médico demonstravam maior confiança do que aqueles com um jaleco de pintor.

Isso significa que a maneira como nos vestimos pode afetar nossa produtividade, dependendo do rótulo que atribuímos às nossas roupas.

Suas roupas para ficar em casa são peças para relaxar, não para trabalhar. Por isso, se você quer alcançar um alto nível de produtividade, escolher uma roupa de trabalho que te estimule a tal é importantíssimo, mesmo em casa.

Considere comprar uma roupa nova, específica para o trabalho, que facilite seus movimentos e que, ao mesmo tempo, seja mais elegante do que roupas casuais.

Coloque um nome na sua roupa de poder, armadura corporal ou qualquer título que evoque uma sensação de paixão ardente. Use-a quando você trabalhar em casa e inclua um relógio sofisticado, se quiser.

Então, no fim do expediente, volte para as confortáveis calças de moletom que estão esperando ansiosamente por você!

Pratique esse modelo todos os dias para torná-lo um hábito. Guarde sua roupa de poder para tarefas de força e evite usá-la para dormir ou para socializar. Com seu propósito claro, você produzirá mais do que antes.

#2. Escreva um diário

É fácil perder a noção do tempo quando trabalhamos em casa. Os dias passam rapidamente e, embora a atividade remota torne as segundas-feiras menos infelizes, também torna as sextas-feiras menos emocionantes. Normalmente é aqui que a rotina começa a ter pouca variação.

Como escapamos? Ainda estamos (gradualmente) voltando ao normal, se é que alguma coisa está normal. Mesmo em um cenário otimista, a postura cautelosa é mantida na realização dos eventos presenciais. Quando você não consegue encontrar entusiasmo e variedade em sua vida externa, é hora de voltar sua atenção para dentro.

É aqui que o diário entra em jogo. Manter um projeto ou diário de sonhos é uma ótima maneira de organizar seus pensamentos e revisar seu dia.

Para mentes criativas, o diário é um registro vital de ideias, inspiração e notas importantes que podem te ajudar a prosseguir com sua próxima tarefa.

Infelizmente, o registro no diário pode ser um pouco estranho para adultos em 2022, porque muitos pensam que é um exercício exclusivo para duas categorias de pessoas:

adolescentes tristes e incompreendidos;figuras públicas famosas.

Você pode pensar que sua vida não é interessante ou que suas ideias não são boas o suficiente para ser escritas em um diário. Mas estou aqui para te lembrar que isso não é verdade!

Existem muitos estudos sobre a conexão entre o bem-estar mental e um diário. A Universidade de Rochester descreve como o diário não apenas ajuda a controlar a ansiedade e lidar com a depressão, mas também favorece a organização dos pensamentos e o controle dos dias.

Você obtém os efeitos positivos do registro no diário quando se lembra dessas duas regras simples:

você está escrevendo para si mesmo e para mais ninguém;não há limites.

Comece aos poucos. Encontre o diário online mais descolado e escreva o que vier à sua mente. Pode ser uma piada engraçada, uma lembrança de uma boa refeição ou mesmo um pequeno rabisco de algo que te inspira.

Escreva um sonho que você teve à noite ou uma frase rápida e criativa que passou pela sua mente. Comece a expandir, fale sobre as coisas que te incomodam ou frustram.

Faça do diário um hábito e você vai se surpreender com o que poderá produzir. O desconforto do dia se torna menos opressor e ler o que você fez durante a sua jornada pode servir como um lembrete de como você trabalha duro. O ato de escrever pode até mesmo levar você às soluções que procurava.

Se escrever em uma página em branco parece muito complicado, procure anotar em um diário guiado.

Os diários guiados têm pequenas tarefas e instruções todos os dias para encorajar a escrita criativa e o bem-estar mental. Recomendo fortemente o Wreck This Journal (Destrua Esse Diário) de Keri Smith, um diário guiado que te desafia a destruí-lo com instruções malucas e criativas.

(Fonte: Amazon)

O registro no diário pode não resolver as dificuldades de trabalhar em casa, mas te oferece um companheiro pessoal com quem caminhar e pode ser uma fonte de inspiração no futuro, quando você revisar como superou os desafios em um determinado ponto.

#3. Se você não tiver sucesso no início, continue tentando

Uma das coisas mais perigosas que você pode fazer ao seu eu físico, profissional e criativo é permitir que o fracasso o paralise.

Aprendemos mecanismos para lidar com o fracasso profissional e acadêmico na escola e também como permitir que o fracasso nos guie a melhorar da próxima vez, mas: e o fracasso criativo? Ninguém nos prepara para enfrentá-lo.

Pense nos primeiros dias da pandemia, quando todos tinham um novo hobby. A maioria desistia em poucas semanas simplesmente porque o produto final não parecia bom o suficiente.

“Faça você mesmo” parece ótimo e simples no vídeo, mas pode ser uma grande decepção quando o produto final na vida real é medíocre.

Alguns ficaram constrangidos com seus novos hobbies. As redes sociais adoram chamar as tarefas de “básicas” ou “não criativas” simplesmente porque estão em alta no momento. Não é tão fácil fazer pão, mesmo sendo o alimento mais básico!

No final das contas, o resultado foi o mesmo. Pão caseiro jogado fora, agulhas de tricô acumulando poeira no armário e um novo conjunto de tintas que nunca foi aberto.

Em certo sentido, esses hobbies abandonados se tornaram uma metáfora. Você ficou tão focado no que os outros pensavam sobre o produto final que perdeu a alegria do processo.

As opiniões de estranhos na Internet se tornaram mais valiosas do que seus pensamentos, deixando você ainda mais apático e isolado do que antes.

Quando trabalhamos em casa, frequentemente procuramos referências online. Por trabalharmos sozinhos, essa pode ser, na maioria das vezes, a única fonte de comparação e inspiração que temos.

Mas isso nem sempre produz resultados realistas. O fracasso e o julgamento podem atrapalhar seu crescimento criativo.

Quebre o ciclo. Volte para esse hobby ou tente algo novo! Curta o processo em vez de se preocupar com o resultado.

Desfrute o relaxamento de pintar uma tela, deixe sua mente vagar enquanto tricota e lamba a colher para limpar a massa do bolo. Toda arte requer prática para ser dominada, mas você tem que aprender a desfrutar do processo criativo muito antes de criar uma obra perfeita.

Desvie o olhar das redes sociais. Não sinta a necessidade de usar o Instagram na primeira tentativa ou o Photoshop para torná-lo perfeito.

Aceite do jeito que ficar: é a primeira tentativa, pode não ser o melhor trabalho do mundo, mas foi você quem fez! E com cada criação adicional, ficará cada vez melhor.

Incorporar esse pensamento aos hobbies e atividades diárias é o primeiro passo e, depois, levá-lo às suas atividades profissionais.

Reacenda sua paixão de criar pelo prazer de criar e não para produzir uma Mona Lisa. Lembre-se de que mesmo os melhores artistas não eram reconhecidos em sua época por suas obras-primas, portanto não confie muito nas opiniões das pessoas.

#4. Fuja das notificações por um tempo

A dica mais importante para manter a saúde mental e a energia no trabalho remoto é a mais simples de todas: crie um espaço para você, longe do resto do mundo e de sua carga de trabalho.

Saber quando você precisa trabalhar é importante, mas saber quando desconectar é vital. A desconexão é um direito trabalhista reconhecido!

É fácil se apegar ao mundo online. Através do telefone ou laptop, você está sempre conectado.

Mesmo fora do horário comercial, você pode sentir a obrigração de responder a um e-mail, mensagem de texto ou solucionar um problema. Estar “conectado” o tempo todo irá esgotá-lo mental e fisicamente.

A Forbes colocou essa premissa categoricamente em seu artigo “Como se desconectar do trabalho e aproveitar seu tempo livre sem sentir-se culpado” (em inglês). Esta postagem explica como a rotina pode causar culpa, aumentar o estresse e piorar sua saúde geral, simplesmente por não fazer uma pausa.

Quando foi a última vez que você caminhou ou alongou seus músculos e tendões? Você já bebeu água hoje? Não se esforce para receber mais um e-mail e aprenda a dar um passo atrás e fazer outra coisa.

Estabeleça uma programação firme para o seu trabalho, como faria se fosse presencial. Defina o alarme para o final do dia como um lembrete para largar o laptop e dedicar um tempo ao lazer.

A menos que você receba pelas horas extras ou um projeto importante deva ser entregue com urgência, você pode esperar até amanhã!

Coloque seu telefone em “Não perturbe” e configure um sistema de e-mail fora do escritório, para que seus colegas de trabalho saibam que não podem pedir para você trabalhar a qualquer momento.

Finalmente, quando terminar o dia, silencie o telefone. Facebook, Gmail, Instagram e outras mídias podem absorver a sua atenção com notificações que te levam ao labirinto sem fim da navegação na web.

Faça uma pausa no seu querido telefone para que você e ele possam recarregar as baterias com calma. Priorize o seu bem-estar antes da produtividade e antes de agradar aos outros.

Não se esqueça de você

Nossas dicas não representam uma solução infalível para todos os problemas da vida.

Como eu disse, trabalhar em uma empresa remota tem muitas vantagens (que nunca seriam possíveis em outra realidade). Espero que essas ideias possam te ajudar a mitigar as desvantagens (e algumas situações às quais ainda estamos nos ajustando).

A pandemia não acabou e ainda temos que atravessar dias difíceis, mas estamos mais unidos do que nunca, porque bem sabemos que, no final das contas, não existe mágica que resolva nossos problemas.

Portanto, meu conselho final não é realizar uma tarefa ou ação, mas compartilhar um pouco da sabedoria que adquiri ao longo do caminho.

Sinta gratidão por você. Nem todo dia será bom, mas nem todo dia será ruim.Não se irrite tanto por aquelas coisas que você não pode controlar e seja leve com aquelas que você pode.O equilíbrio criativo virá quando você entender o que é mais importante: estar bem consigo mesmo.

Portanto, seja gentil, confie em você, cuide da sua saúde e continue criando. Aproveite essas novas oportunidades para um 2022 saudável e produtivo para que possa colher os frutos e se divertir ao longo do caminho com este formato de trabalho. E aproveite para seguir a Rock Content no LinkedIn e acompanhar as nossas publicações por lá!

The post O trabalho remoto veio para ficar: 4 lições que aprendi para manter a criatividade appeared first on Rock Content – BR.

Fonte do artigo:

Rock Content – BR

Leia o artigo original clicando no link abaixo:

Read More

Leia Também

Postagens relacionadas em nosso Blog sobre Design, SEO, Marketing e Tecnologia.